Home > Metais de transição > Tântalo          

Tântalo

Para acessar o desenho artístico do elemento tântalo, clique aqui.

73
180,948
5.425
2.996
16,6
5

Ta
Tântalo

Amostra do minério tantalita, que apresenta o elemento tântalo em sua composição.

Amostra do minério tantalita.

Utilizado em circuitos elétricos miniaturizados, em filamentos de lâmpadas e na cirurgia de ossos e nervos, o elemento tântalo foi descoberto em 1802 pelo químico sueco Anders Gustaf Ekeberg em minerais finlandeses e suecos.

O tântalo é um elemento químico, de símbolo Ta, pertencente ao grupo Vb da tabela periódica. Metal cinzento, muito duro e pesado, está entre os cinco elementos de mais alto ponto de ebulição. Apenas o tungstênio e o rênio têm ponto de fusão mais alto que o do tântalo. É encontrado quase sempre misturado com o nióbio e seu minério principal, a tantalita (FeTa2O6), é freqüentemente confundida com a columbita (FeNb2O6), à qual muito se assemelha quimicamente.

O elemento puro é obtido mediante o aquecimento do fluoreto de tântalo e de potássio com o potássio metálico e pela extração do fluoreto de potássio formado com água no decorrer do processo. Apresenta dois isótopos radioativos de números de massa 180 e 182 e apenas um isótopo estável de número de massa 181. Os maiores depósitos de tântalo estão localizados sobretudo em Portugal, Canadá, Tailândia, Moçambique, Zaire e Brasil.

É usado principalmente em capacitores eletrolíticos e em equipamentos resistentes à corrosão, como os instrumentos cirúrgicos. Os capacitores de tântalo têm maior capacitância por unidade de volume, propriedade responsável por sua extensiva utilização em circuitos elétricos miniaturizados. Devido a seu alto ponto de fusão, o óxido de tântalo é muito usado na fabricação de lentes. O tântalo é empregado ainda em reatores nucleares, em partes de mísseis, motores de aviões a jato e filamentos de lâmpadas.

Propriedades físicas e químicas do tântalo:
Número atômico: 73
Peso atômico: 180,948
Ponto de fusão: 2.996º C
Ponto de ebulição: 5.425º C
Densidade: 16,6 (20º C)
Estados de oxidação: +2, +3, +4, +5
Configuração eletrônica: 2-8-28-32-11-2 ou (Xe)4f145d36s2

 

 

 

 

   Desenhos Artísticos | Versões | Versão para Impressão | Vídeos | Família dos Elementos | História | Links | Contato 

  © 2011 Tabela Periódica Online | Termos de Uso | Mapa do Site                        

 

 

Objetivos do site Tabela Periódica Online:

O site Tabela Periódica Online é um site educacional, cujo objetivo é promover a difusão de conhecimentos acerca da química, especificamente sobre a tabela periódica e seus elementos, auxiliando alunos de ensino médio e superior em seus estudos. Este site também visa auxiliar professores no processo de educação de seus alunos, atuando como objeto facilitador, como ferramenta na preparação de suas aulas, exposição de conteúdos de uma forma interativa e atrativa ao aluno, utilizando tecnologias modernas de ensino, que englobam ferramentas como computador, multimídia, internet, informática, estudos online, educação à distância.

Público alvo deste site:

Estudantes do ensino / educação superior (faculdade, universidade), do ensino médio (colégio, escola pública ou particular), alunos que estão se preparando para o vestibular (cursinho, curso pré-vestibular, terceirão), alunos de curso de capacitação, curso preparatório para concurso público e vestibular, cursos online, educação à distância, cursos de preparação para o mercado de trabalho, treinamento empresarial, empregos e melhoria de currículo. Professores de ensino médio e educação superior, interessados em atualizar suas aulas com métodos modernos e atuais de educação, utilizando internet, laboratório de informática, computador e multimídia.

Ao utilizar este site em seus estudos, você deverá ser capaz de:

Localizar o elemento químico dentro da tabela periódica, citando seu nome, símbolo, sua família, grupo, número atômico e massa atômica. Identificar as principais características e funções do elemento em questão, como cor, densidade, abundância na natureza, localização no meio ambiente e aplicações. Deverá também conhecer dados históricos do elemento estudado, como o nome do cientista que o descobriu, data e local.

Envie sua colaboração: sugestões ou correções de conteúdo:  

Caso você queira dar sugestões de conteúdos relacionados com as informações acima, enviar correções ou atualizações pertinentes ao tema do site, entre em contato e envie-nos um e-mail com sua colaboração. Para isso, clique aqui.